Primavera em Paris

Quando você pesquisa e decide conhecer Paris na Primavera pensa que é semelhante à Primavera daqui do Brasil. Não é. Então, é indispensável levar meia de lã, sobretudo e até luva.

Como o pôr-do-sol é às 22h, podemos fazer caminhadas à noite e esquecer o horário, pois afinal o dia está claro. Entretanto o vento gelado e a temperatura baixando vai fazer você perceber que já é “Bonsoir” e não “Bonjour”. 🙂

Neste ano a Primavera na França está sendo uma das mais frias dos últimos tempos. No dia 24 de maio foi registrado 3,7ºC em Paris. Esta foi a menor temperatura num dia 24 de maio desde 1887.

Como aproveitar esse clima?

Quem for acompanhando, já terá uma costelinha para ajudar. Quem viajar sozinho (foi o meu caso), tem ótimas opções de cafés em Paris! Também há muitas lojas da Starbucks…então pode comprar um Grande Chocolat Classic e passear pela cidade! 🙂

A Primavera é maravilhosa. Não há mais neve e você já pode contemplar a beleza dos jardins.

Place des Vosges

Place des Vosges

Avenue du Maine

Avenue du Maine

Pont des Arts

Pont des Arts

Se a temperatura está assim na Primavera, pode esperar um Verão nada normal na França este ano.

À tout l´heure! 🙂

 

Aéroport Charles de Gaulle

A primeira coisa (e para alguns deportados, a única) que você vai conhecer quando chegar em Paris é o Aéroport Charles de Gaulle. Vou descrever alguns momentos e depois dar algumas dicas…

No corredor assim que você sair da aeronave vai dar aquele frio na barriga. Olhar pela vidraça aquelas outras pessoas e ficar imaginando: todo mundo ali já conhece Paris. Menos você. rs

Enfim, pedem para olhar seu passaporte e mandam você continuar o caminho. Aí você vai para a fila da famosa Imigração. Começa aquela conversa que dá frios na barriga. Olham seu passaporte e começam as perguntas: O que veio fazer? Quanto tempo vai ficar? Veio com quem? Tem amigos/familiares aqui? ….

A minha dica é sempre levar a passagem de volta impressa, o seguro saúde internacional e o comprovante da reserva do Hotel. Desta forma você vai apresentar todas as provas e evitar mais minutos de conversa com a Imigração.

Quando tudo isso termina? Quando a cidadã parisiense da Imigração enfim carimba seu passaporte e libera você! Uhuuuu, Paris! Uhuu, Tour Eiffel! Uhuuu, Louvre. Aí vou eu 🙂

Métro

O Aéroport Charles de Gaulle é imenso. Maravilhoso! Você tem linha de Métro para sair de boa e não precisa pagar 60 Euros de Táxi. Além de ter um Métro dentro do Aéroport para mudar entre o Terminal 1, 2 e 3.

Lojas e internet

No aeroport você tem restaurantes, Starbucks <3, farmácias, loja de presentes e Duty Free belíssimo. A internet free pode ser usada por apenas 15 minutos. Entretanto há caixas eletrônicos onde você pode comprar internet por até 6 horas.

Bon voyage à tous! 🙂

20130528-143352.jpg

20130528-143423.jpg

20130528-143435.jpg

P.S: Uma coisa que me assustou foi ver tantos soldados armados e passeado pelo aeroporto. Não era algo momentâneo. Eles caminham pelo aeroporto o tempo todo.

Um dia no Egito (dentro do Museu do Louvre)

Na última semana eu conheci o Musée du Louvre. Fantástico! Super dica de Paris! Recomendo para todos que gostam de História, de Arte, enfim. Eu amei tanto que fui duas vezes e voltarei um dia!

Como chegar ao Louvre?

Você pode pegar o Métro linha 4, na Estação Châtelet, e descer na Estação Palais Royal. Pronto! Só seguir na direção do Musée que não haverá erro. Há uma entrada, que só funciona no horário comercial, para levar os passageiros do Métro até a entrada do Louvre. O ingresso para ter acesso a todas as exposições custa 15 Euros.

20130523-151034.jpg

~~ Egito ~~

O Egito é fascinante demais. Ter a oportunidade de ver de perto algumas peças tão importantes para a história deste país é mais fascinante ainda! Este Departamento de Antiguidades Egípcias, do Louvre, foi criado devido às várias expedições que o super Napoleão Bonaparte fez ao Egito entre os anos de 1798 e 1801.

Você pode até se perder entre os sarcófagos! Olhar cada detalhe e imaginar tudo que já aconteceu com aquela peça. Imaginar o mais importante: o processo histórico e as vidas envolvidas naquela experiência.

20130523-151333.jpg

20130523-151539.jpg

Não posso deixar de destacar o fato de ter visto uma múmia humana. Olhei e voltei algumas vezes. É incrível ver uma múmia (momie)! 🙂

20130523-151359.jpg

Também há múmias de animais. Dá até tristeza de imaginar! Vi múmias de cachorros, gatos, peixes, jacaré e outros. Estes animais pertenciam às pessoas que eram mumificadas.

20130523-151510.jpg

Gostei das peças do cotidiano da população egípcia: colheres, pratos, adereços das mulheres…

Maxi colar não é novidade! AQUI tem mais um post só sobre isso. Veja só:

20130523-151135.jpg

20130523-151229.jpg

Detalhe para estas colheres!

20130523-151302.jpg

E esta colher ousada para época né?

20130523-152650.jpg

Este departamento do Egito no Louvre é magnífico! Perfeito para quem quer fazer uma viagem no tempo! Aos poucos vou fazendo mais posts sobre o Museu e sobre outros lugares que tive a oportunidade de conhecer em Paris como o Hôtel de Ville (Prefeitura de Paris) e Les Catacombes (Catacumbas!).

P.S: Recomendo este —> MAPA <– do Louvre para quem quiser entender a localização dos departamentos.

Gostaram? 🙂

20130523-152834.jpg

Musée du Louvre

Hoje eu conheci o Museu do Louvre. Mais que as obras de arte vi MUITOS avisos de cuidado com os pickpockets (crianças que roubam carteiras). Entretanto, não vi nenhuma situação de assalto. Graças a Deus!

Eu adoro Museus. É o tipo de passeio que adoro quando vou conhecer alguma cidade no Brasil. Aqui não seria diferente.

Eu semprei fui CDF e quando era criança amava História Geral. Passear pelo Louvre é relembrar as provas e trabalhos desta disciplina. É um prazer ver de perto tudo aquilo que estudamos na escola e muito mais!! Às vezes eu tinha vontade de ligar para meus ex-professores de História para contar que estava ali. rs

Você pode pagar 15 euros e passear por todas as exposições. Amei a exposição dos objetos do Egito. Em segundo lugar destaco os objetos Romanos. Vou fazer mais posts para descrever o Louvre. Só um é impossível!

P.S: O Louvre não é Shopping! Monalisa, Vênus são coadjuvantes. Há obras maravilhosas e sem “empurra-empurra” para ver com calma. É o momento de aprendizado!

Ah e eu fui sem guia e tradutores. Quem vai em grupo e com tradutores não compreende o Francês e nem analisa as obras com calma.

20130513-211854.jpg

20130513-211936.jpg

20130513-212002.jpg

Primeiro dia em Paris

Meu primeiro dia em Paris: consegui me comunicar em Francês! Afinal não tenho tradutores aqui. Este é um dos melhores presentes!! Às vezes tentavam responder em inglês, mas eu só apelei para inglês/espanhol quando eu não sabia o termo em francês.

Fui super bem tratada até o momento. Ninguém percebeu que eu era brasileira, mas para quem eu contava era uma festa! Ah e a cada 100 metros eu vi um bar ou loja com alguma referência ao “Brésil”.

C’est mon anniversaire à Paris. Très contente!
Au revoir!!

20130512-202047.jpg

Concurso cultural para viajantes!

People, vamos fazer um concurso cultural mega bom aqui no “Paris para todos”!!  A Antilhas Câmbio entrou em contato comigo e decidimos um concurso para quem já acessa o meu blog. ATENÇÃO!

Cash Passaport

Prêmio: Um Cartão Pré Pago Cash Passport (com 50 dólares, 35 euros ou 25 libras)

Como participar? 

  1. Responda nos comentários deste post do Blog a pergunta: Porque você merece ganhar o Cartão Pré Pago Cash Passaport? 
  2. Tweet a frase: Estou concorrendo ao Cartão Pré Pago Cash Passaport que a @Ana_Jornalista e a @AntilhasCambio vão sortear no Blog #ParisParaTodos. 

Vamos escolher a frase mais criativa. O resultado será divulgado no dia: 21/05, às 23h, aqui no Blog.

O vencedor terá que fazer o cadastro no site da Antilhas Câmbio e escolher entre o cartão com 50 dólares, 35 euros ou 25 libras. O envio é sem custo. Por exigência do Banco Central tem que ser uma pessoa com CPF. A Antilhas Câmbio é uma agência de turismo representante do Banco Daycoval.

Com o Cartão você poderá fazer recarga na moeda do país para onde você viajará. Desta forma você vai usá-lo para fazer compras no cartão de débito. O IOF dele é mais barato que dos cartões de crédito convencionais.

Boa sorte, pessoal! Já deu vontade de viajar né? Este pode ser o ponto de partida 🙂

Visa Travel Money

Usar cartão de crédito é muito complicado. Você terá que passar vários meses pagando coisas antigas. Aconselho fazer o planejamento. Planejamento para tudo na vida!

Faça as contas de quanto pretende gastar por dia (transporte, alimentação, passeios). Em Paris tudo é mais caro, visto que converter valores de real para euro é quase um parto. A diferença é que o euro é um pouco mais que o dobro do real. Então, imagine o bolso vazio! rs

Para não dar nada errado. Aconselho fazer estas contas e definir o mínimo que você levará para viagem. Vai guardando dinheiro na poupança para depois comprar euros e um cartão de débito internacional, o Visa Travel Money.

Fui à loja Cotação, do Banco Rendimentos. Consegui receber o meu Visa Travel Money em 20 minutos. Fui bem atendida. Só de pensar que antes eu tentei fazer isso no Banco do Brasil e eles inventaram uma super burocracia.

A palavra chave deste post continua sendo PLANEJAMENTO. Se você guardar, organizar suas finanças com antecedência, poderá aproveitar muito mais a viagem. Mas se você for viciado em dívidas, será difícil mesmo. rs

Vamos planejar! 😉

Crédito da foto: Prefeitura de Paris

Crédito da foto: Prefeitura de Paris

Faltam 12 dias para a semana do meu aniversário

Meus amigos devem estar de saco cheio desta mensagem. Todos os dias publico esta mesma frase mudando apenas (obviamente) os dias. O principal motivo desta viagem à Paris é para comemorar os meus 29 anos, no dia 16 de maio. 🙂

Nasci em Manaus, sou filha de uma cozinheira. Confesso que desde criança sempre quis viajar bastante, mas não tinha condições. Comecei a fazer isso depois dos 20 anos. Já conheci o Norte, Nordeste (em parte), Centro-Oeste (onde moro hoje), Sudeste (já morei em São Paulo e em Vitória) e Sul. Em poucos anos me tornei uma viajante como sempre quis.

Agora é a vez da Europa e em especial Paris. Quando tive a oportunidade de escolher para qual lugar do mundo eu gostaria de viajar, não tive dúvidas: França. Desde então comecei a estudar o idioma e ler alguns livros sobre a cidade.

O livro que mais gostei até o momento foi “À luz de Paris – guia turístico e literário da capital francesa”, de João Correia Filho. As dicas dele são ótimas! Dá uma tristeza saber que não poderei ir a todos os Museus que eu quero. Será que eu consigo um patrocínio? Se alguém quiser me ajudar, será demais! 🙂

livro

Inglês X Francês

Um dos motivos pelos quais eu escolhi estudar francês foi por ter ouvido tantos comentários de que franceses não gostam de ouvir solicitações em inglês. Na verdade eu já ouvi de tudo um pouco. De algumas pessoas eu ouvi que não tiveram problemas em se comunicar em inglês em Paris. Entretanto de outros eu ouvi que há má vontade por parte dos atendentes.

Crédito da foto: @parisdespetits

Crédito da foto: @parisdespetits

Fascinou-me entender o cuidado que eles têm com o idioma. É praticamente uma poesia se apresentar para alguém:

– Bonjour, mademoiselle! Vous vous appelez comment?  

– Bonjour, monsieur! Je m´appelle Ana et vous? Comment allez-vous?

Espero conseguir entender outros diálogos, já que estou me esforçando para entender a fonética do idioma há quase 4 meses. Será com certeza um desafio, encaro até como um “mini intercâmbio” conseguir entender e conversar com outras pessoas na França depois de apenas 4 meses intensos de estudo (!).

Além de fazer as lições do meu curso regular de francês, eu também escuto diariamente a Radio France Internacional. Ela tem sido minha segunda escola, pois ouvir as notícias no ritmo diferente do que meu professor fala na sala de aula ajuda demais!

E você tem alguma dica para quem está estudando francês? Já foi à França e conseguiu sobreviver falando apenas inglês? 🙂

Porquoi?

Decidi criar este blog para organizar o conteúdo que me ajudará na viagem para Paris. É a primeira vez que vou a esta linda cidade. Uma das principais cidades históricas deste mundo merece um estudo e um roteiro cuidadoso.

O blog não tem o compromisso de apresentar os melhores roteiros. Entretanto apresentará dicas e um pouco da vivência parisiense.

Lembra daqueles diários de jornalista da era medieval? Será mais ou menos nesta linha. A diferença é que o diário é um blog chamado “Paris para todos”.

@u revoir!  🙂