Diferença entre o FRANCÊS e o CRIOULO

Hier j’ai l’apris #CRÉOLE! C’est très facile.

“Bonswa!” “Sa kay?” “Wè, sa kay!”

“Poul-lá”

“Cho”

“Ki nom a-w?” “Nom an-mwen sè Aninha”

Assisti a excelente palestra do professor da UnB, René Strehler. Ele explicou a origem do Francês. Vocês sabiam que ele veio do dialeto Francien, que veio do Latim?

Para minha surpresa ele também explicou que durante a Revolução Francesa os franceses só falavam dialetos. A França era dividida em três zonas linguísticas. O Francien era um dialeto da região parisiense.

O professor Denilson Alves apresentou alguns termos do Créoule. Depois disso cheguei à conclusão que na minha primeira viagem à Paris (em 2013) só falei crioulo. Porquoi? Eles suprimem várias letras, entre elas o R. :)

Que saudades da faculdade de Letras! Preciso mudar a habilitação para a língua francesa e concluir…

Ovwa! (Au revoir en Créoule)

Semaine de la Francophonie

Semana de grande mobilização dos amantes da língua e cultura francesa!

Vou compartilhar aqui a agenda na capital do Brasil:

No Centro Cultural Banco do Brasil (CCBB-DF) serão exibidos estes filmes (todos com ENTRADA FRANCA):

Dia 18 – Quarta-feira

10h - Kiriku e a feiticeira
15h - Attila Marcel
19h - Uma mulher não como as outras
21h - A criança

Dia 19 – Quinta-feira

10h - Home – Nosso planeta, nossa casa
15h – Felix e a Meira
19h - A quinta corda
21h - Felix e a Meira

Dia 20 – Sexta-feira

15h - Kiriku e a feiticeira
19h - Uma mulher não como as outras
21h – Sam

Dia 21 – Sábado

10h – Obali
15h – Home – Nosso planeta, nossa casa
19h - A criança
21h – Pé esquerdo, pé direito

Dia 22 – Domingo

10h – O homem nas docas
15h – A quinta corda
19h - Attila Marcel
21h - O homem nas docas

São filmes da França, Bélgica, Marrocos, Suíça, Canadá, etc.

Estes são os eventos na Aliança Francesa (da Asa Sul):

Captura de Tela 2015-03-11 às 8.54.33 PM Captura de Tela 2015-03-11 às 8.54.44 PM

Captura de Tela 2015-03-11 às 8.58.27 PM

Aqui a programação da Cooplem Idiomas.

Aqui a Semana no Rio de Janeiro.

Vive la Francophonie!! ;)

Texto baseado na obra de Laurent Gaudé

Na última aula eu apresentei este texto baseado no livro “Eldorado”, de Laurent Gaudé. Compartilho com vocês:

Après avoir fait la grande promenade pour le désert, tous les gens marchent pour chercher la terre promise.
C’est en autre type de promenade parce que l’objetif final est allépour autre vie.
C’ est un voyage d’obédience – dans un contrat qui ces gens ont fait pendant un rêve – avec une mission. Meilleur, c’est une vocation.
Pendant la promenade nous pouvons regarder le changement del’ambiance: un peu de froid, vent e tension pour l’inconnu. Quel inconnu (vous pouvez demander)?
Alors, ces gens sont très fatigués, mais avec espérance pour le rendez-vous avec sa terre promise.
Après en bruit, tous les gens regardent le ciel brillant comme diamant! L’ambiance change: beaucoup de froid et de vent. Ensuite le changement, la lumière a été comme un moyen de transport. Enfin, tous les gens sont allé pour la terre promise.

Aos poucos vou compartilhando mais novidades da sala de aula. Já posso adiantar que estou adorando a minha atual professora! ;)

Retorno às aulas

J’ai retourné! ;)

Gravei este vídeo para contar do meu primeiro dia de aula na nova escola de idiomas. Espero que gostem! As músicas de fundo são da Zaz!

J’ai enregistré cette vidéo pour parler de mon premier jour à la nouvelle école de langues. Je espère que vous apprécierez! La musique de fond est la Zaz!

Estação Châtelet, do Metrô de Paris

Porquoi falar sobre uma estação de Metrô? Bem, as estações de Paris também têm muito a contar sobre as histórias da cidade. Algumas pelos artistas. Outras pela quantidade de mendigos.

O seu funcionamento começou em 6 de agosto de 1900. Possui este nome em virtude da existência até 1802 do castelo Châtelet. Este foi demolido por Napoleão Bonaparte.

A animação da linha também é uma consequência do trânsito de turistas no local. Diferente de outras estações da periferia.

Isso quer dizer que indo ou vindo você vai ouvir boa música no caminho!!

Como aprendi Francês

2 anos e 2 meses comprei minha primeira passagem para Paris. Na época não sabia nada além de “bonjour”, “croissant”, “lingerie”…

Decidi que faria somente um curso de férias no início de 2013 para aprender o básico para não morrer de fome à francesa. Para minha surpresa eu me apaixonei pelo idioma que até então era incompreensível. Resultado disso? Até hoje estudo a língua francesa.

Na época com apenas 4 meses de estudo eu viajei sozinha para Paris. Ainda estava naquele nível de apenas saber frases prontas. Eu também sabia conjugar poucos verbos. Obviamente com vocabulário restrito eram de se esperar que eu faria pouca coisa sozinha.

Visitei muitos lugares, conheci muitas pessoas e conjuguei MUITOS verbos errados! hahaha Mas assim aprendi mais do que muita gente com mesmo tempo de estudo que eu!

A maior conquista em 2013 foi participar de uma reunião com a equipe de redes sociais da Prefeitura de Paris. Entendia 4 de 10 palavras ditas. Mas foi tão divertido quanto desafiante!

Decidi voltar em 2014 (sozinha novamente) e explorar mais ainda os arredores da capital da França. Desta vez participei de palestras e colóquios na Sorbonne, Université Paris 8 e Archives Nationales.

O melhor foi entender as apresentações, conseguir fazer perguntas e conversar com os alunos. Ainda tive uma boa tarde de café com a blogueira francesa Nathalie Zaouati. Confesso que durante esta conversa percebi o quanto tinha ido longe ao aprender o idioma.

Este ano irei à Espanha, mas também vou aproveitar para conhecer o Sul da França. Impossível ficar longe!

A língua francesa me abriu mais portas que o inglês e o espanhol. Adoro!

2015/01/img_0890.jpg

2015/01/img_0900.jpg


Comme je l’ai appris le français

Il y a 2 ans et 2 mois acheté mon premier billet pour Paris. À l’époque je ne savais rien au-delà “bonjour”, “croissant”, “lingerie” …
A décidé que ne ferait une école d’été au début de 2013 pour apprendre les rudiments de ne pas mourir de faim au français. À ma grande surprise je suis tombé en amour avec la langue qui était jusque-là incompréhensible. Résultat? Jusqu’à présent étudier la langue française.
Au moment avec seulement 4 mois d’études j’ai  voyagé seul à Paris. Il était encore à ce niveau ne connaissent phrases toutes faites. Je savais aussi combiner quelques verbes. Évidemment, avec un vocabulaire limité devaient se attendre à ce que je ferais petite chose seule.
J’ai visité de nombreux endroits, rencontré beaucoup de gens et je ai dit beaucoup de verbes avec problèmes de conjugaison. hahaha Mais  je l’ai appris plus que la plupart des gens avec le même temps j’étudie!

La plus grande réalisation en 2013 assistait à une réunion avec l’équipe des réseaux sociaux de la ville de Paris. Comprendre 4 de 10 paroles. Mais c’était aussi amusant que difficile!

J’ai décidé de revenir en 2014 (seul nouveau) et explorer davantage la périphérie de la capitale de la France. Cette fois, j’ai assisté à des conférences et des séminaires à la Sorbonne, Université de Paris 8 et Archives Nationales.

Le meilleur était de comprendre les présentations, peut poser des questions et discuter avec les élèves. J’avais encore un bon café après-midi avec blogueuse française Nathalie Zaouati. J’avoue que, pendant cette conversation que j’ai réalisée combien était allé jusqu’à apprendre la langue.
Cette année, je vais aller en Espagne, mais je vais aussi profiter de l’occasion de connaître le Sud de la France. Vous ne pouvez pas rester à l’écart!
Le français m’a ouvert plus de portes que l’anglais et l’espagnol. J’adore!

Captura de Tela 2015-01-15 às 7.29.56 PM

BRAVO #CharlieHebdo!

Le numéro de Charlie Hebdo sorti aujourd’hui! Le Charlie Hebdo dans les kiosques va être imprimé à 3 millions d’exemplaires et traduit dans 16 langues. Je pense que c’est très difficile à trouver!

Captura de Tela 2015-01-14 às 9.20.11 AM

Le petit journal satirique français a fait sur nouveau numéro historique!

Captura de Tela 2015-01-14 às 9.31.57 AM

 

Paris para turistas

A Ville Lumière – após o ataque ao Charlie Hebdo – já está com a segurança reforçada. Tanto moradores quanto turistas já podem ver a mudança nas ruas e nos principais pontos turísticos. É importante lembrar que antes disso já havia um forte esquema de segurança nas proximidades da Torre Eiffel. Decidi escrever este post em Português, pois ele é direcionado aos que estão com passagens marcadas para os próximos dias.

Nunca é demais pedir que você leve impresso: o e-mail com sua passagem de retorno, confirmação de hospedagem e seguro saúde internacional. Quem não fala nada em Francês pode perceber mais rigidez no guichê da imigração. Sugiro decorar (em francês) a frase com o motivo da sua viagem.

Durante o passeio em Paris guarde os bilhetes comprovantes do metrô. Afinal a fiscalização lá também pode aumentar!

Após o ataque de 11 de setembro percebemos o quanto os EUA se fecharam para o turismo. O 7 de janeiro também será marcante para a França. Então, não fiquem surpresos se for criada alguma restrição. Que a paz volte a reinar na cidade que tanto amo!!

“Paris sera toujours Paris” ;)

2015/01/img_1582.png

#JeSuisCharlie

Pas de mots. La tristesse de tous les morts d’aujourd’hui sera inoubliable. La liberté d’expression n’existe pas. Il y a douleur, puer et incertitude. Seulement!

Bonne énergie pour les familles dès les morts. Je pense qui ce moment sont important les mots de solidarité!

L’audace du journal Charlie Hebdo ne sera pas oublieé. Tous les gens du monde parlent sur cette tragédie. Tout les gens parlent “Je suis Charlie” en beaucoup de langue!! Du Nord au Sud.

2015/01/img_7374-0.jpg